Blefaroplastia - intercorrências no pós-operatório

VOCÊ SABIA QUE?

 

Algumas patologias palpebrais podem ser de origem neurológica, miogênica, mecânica, congênita ou senil. Mas também pode ser em decorrência de complicações em uma blefaroplastia.

 

Patologias como LAGOFTALMO e ECTRÓPIO podem acontecer num pós-operatório de blefaroplastia.

 

 

ENTENDA UM POUCO SOBRE ESTAS PATOLOGIAS/INTERCORRÊNCIAS:

 

  • Lagoftalmo

O termo lagoftalmo refere-se à incapacidade do músculo orbicular em fazer a oclusão da fenda palpebral. Isto pode ocorrer devido há um déficit na dinâmica da pálpebra superior, que pode ser de origem neural ou cicatricial.

 

A deficiência neural é causada pelas paralisias e paresias do VII nervo. No lagoftalmo cicatricial, na maioria das vezes, o músculo orbicular é normal, pois são os processos restritivos que impedem a descida da pálpebra superior.

 

  • Ectrópio

A origem da palavra ectrópio é grega (ektrópion) e significa "girar para fora", referindo-se à eversão de qualquer parte do corpo, mas se consagrou o termo quando aplicado à margem palpebral.

 

 A: Posição normal da pálpebra inferior.

B: Ectrópio – margem palpebral evertida.

C: Entrópio – margem palpebral invertida

 

 

O ectrópio é mais comum na pálpebra inferior, devido ao efeito da gravidade. Caracteriza-se pela eversão da borda palpebral e seu afastamento do globo ocular, com visualização das partes normalmente ocultas da esclerótica. Desencadeia ressecamento do olho, erosão ou ulceração da córnea, hiperemia e epífora nos casos mais graves, podendo desencadear dor e lacrimejamento.

 

O ectrópio pode ser classificado em congênito, senil, paralítico, mecânico, e cicatricial.

O ectrópio cicatricial pode acometer tanto a pálpebra superior como a inferior. Esse tipo de problema é comumente visto após traumas, queimaduras, exposição solar crônica e cirurgias palpebrais, onde ocorreu ressecção cutânea excessiva.

 

Segundo Franco (2002), as ressecções cutâneas nas blefaroplastias devem ser muito bem programadas pelo cirurgião, pois quando o tarso é fraco, mesmo ressecções pequenas podem desencadear o ectrópio.

 

 

TRATAMENTO

 

Nos casos mais graves o tratamento é através de correção cirúrgica.

 

Porém podemos prevenir ou amenizar estas complicações com condutas relativamente simples. Estas condutas envolvem:

  • O fortalecimento da musculatura orbicular dos olhos e

  • A melhora da qualidade das estruturas da derme, reduzindo a glicação do colágeno e estimulando a neocolagenase, melhorando a qualidade da parede vascular e controlando a inflamação e oxidação dos tecidos.

 

O ideal é realizar uma avaliação pré-operatória. Geralmente o ectrópio ocorre em pessoas com pele envelhecida precocemente, fumantes ou ex-fumantes, pacientes idosos, peles com sequela de acne, pele inflamada e glicada.

 

O uso de um cosmético adequado, associado com uma orientação nutricional, a radiofrequência bipolar e ao fortalecimento da musculatura podem prevenir ou minimizar um quadro de ectrópio ou lagoftalmo e quando já instalado, a manipulação das cicatrizes, o trabalho de propriocepção das estruturas comprometidas, somado aos recursos anteriormente citados, costumam dar bons resultados.

 

O taping é outro recurso que pode ser incluído na terapêutica, porém deve ser muito bem avaliado as condições da pele e a tensão aplicada na bandagem, pois pode desencadear reações indesejadas na pele.

 Manipulação das cicatrizes.

 

 

 

Quer saber mais?

 

Este conteúdo e muito mais você encontra na aula em EAD "CIRURGIAS DA FACE".

Acesse:  Cursos EAD

 

BRINDE: As primeiras inscrições ganham um livro "Drenagem linfática manual no pós-operatório das cirurgias plásticas". 

Autora Angela Lange

2ed. 2016.

 

Este conteúdo faz parte do livro "Fisioterapia dermatofuncional aplicada a cirurgia plástica - intercorrências, complicações, avaliação e tratamento".

Autora Angela Lange

1ed. 2014.

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Posts Em Destaque

HEMATOMA EM RITIDOPLASTIA E SUAS COMPLICAÇÕES

November 29, 2016

1/4
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags